terça-feira, 21 de agosto de 2012

Exercício físico e força mental


Há um ano e meio atrás fiz o que seria impensável para mim, dado os complexos que tinha e ainda tenho: inscrevi-me num ginásio. Claro que essa inscrição partiu do incentivo de uma grande amiga e não me arrependo nada de a ter feito. A única coisa de que me posso arrepender é de ter desistido. No fundo, se pensar bem, foi mais uma das vezes em que desisti de mim mesma, de lutar pela minha saúde e desperdicei completamente essa oportunidade. Nessa altura eu já vivia uma batalha mental diária há muito tempo: por um lado queria mudar e se possível de um dia para o outro, mas ainda não estava totalmente disposta a apostar naquilo que custa fazer, no espírito de sacrifício. Hoje sei que estava errada e não deixa de ser engraçado reflectir sobre aquilo que eu era há bem pouco tempo atrás e naquilo em que me estou a tornar. Sim, pouco a pouco, vou sentido uma grande mudança em mim, sobretudo do ponto de vista psicológico. Claro que também vou constatando as mudanças externas, mas trabalhar simultaneamente o meu interior é uma das minhas prioridades e nesse aspecto sinto que os meus "treinos" me têm ajudado muito. E em que medida é que eles me ajudam? Ajudam-me porque me vou colocando à prova, vou-me desafiando a mim própria a dar sempre mais de mim, a tentar evoluir, o que acaba por me ajudar a desenvolver a minha força mental, a capacidade de me focar naquilo que é essencial para eu mudar e que até aqui eu praticamente desconhecia. Para dar um exemplo, quando andei no ginásio, para além de fazer passadeira, bicicleta e remo, descobri a paixão pela bicicleta elíptica, mas nessa altura eu não conseguia fazer mais de trinta minutos sem ficar bastante cansada. De tudo o que fazia no ginásio, a elíptica sempre foi o que mais gosto me deu a fazer e o exercício que mais me fez suar. Há dois meses e meio atrás quando iniciei este meu processo de mudança, embora já tivesse uma elíptica em casa, optei por começar a fazer caminhadas longas e diárias, das quais também aprendi a gostar muito. No entanto, no domingo passado decidi subir novamente para a elíptica e ver o que conseguia fazer. Equipei-me, peguei no mp4 e lá fui eu. Comecei o meu exercício e uma hora depois lá terminei. Pensei para mim: "boa, já fizeste o dobro do que fazias, há que continuar". Ontem ao fim da tarde decidi novamente subir para a elíptica, mas confesso que já ia com a ideia de fazer uma hora e meia! E a verdade é que fiz mesmo. Saí da elíptica completamente suada, como se tivesse andado à chuva, nem sei descrever, mas soube-me tão bem ter conseguido! Sabe bem conseguir vencer aquela voz que nos leva a parar quando ainda temos energias para fazermos mais. Estou a aprender a gostar de trabalhar esta característica que todos temos, mesmo que por vezes esteja escondida: a força mental. E penso que se houver um factor-chave para chegarmos onde queremos mais facilmente, esse factor será, certamente, a nossa própria mente.

8 comentários:

  1. Concordo completamente com o que disseste! :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Não desistas! :D Mas atenção que cardio só te faz perder massa gorda, mas não tonifica o corpo. Ficas tipo...uma versão mais pequenina de ti mesma ;) Mas continua, não desistas!

    ResponderEliminar
  3. Estou contigo vou acompanhar-te e assistir à tua vitória :)) Asdorei a frase : sabe bem vencer aquela voz que nos manda parar...estou a trabalhar isso em mim também. Sabe mesmo bem, o comando é mesmo a nossa cabeça. Bem vinda e boa luta :))

    ResponderEliminar
  4. 1h30m?!?!?! Numa elitica?!?!?
    Minha mãe!!!! Eu sou mesmo muito fraquinha.... Tenho uma em casa, e nem no módulo mais leve eu aguento 15 minutos!!!!! Aliás odeio aquela bicha!!! eheheheh
    Mas em Setembro conto conseguir começar a mudar este meu discurso!

    Gostei de te conhecer,

    beijinho Sweet

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, Sweet.
      Sim, é mesmo verdade, mas também não foi de um momento para o outro, as caminhadas longas também ajudam a criar alguma resistência e depois também acredito que muitas das vezes depende da nossa vontade :) Espero que consigas criar uma boa relação com a tua eliptica :p

      Beijinho

      Eliminar
  5. Respostas
    1. C., eu acredito, sinceramente, que todos nós temos força interior suficiente para tentar mudar, basta querermos. Por exemplo, se estamos desanimados, em vez de desistirmos, podemos ir fazer uma caminhada! Eu ainda não sou exemplo para ninguém porque tenho um longo caminho pela frente, mas espero conseguir. Espero que tu também consigas. Eu estarei por aqui para ajudar no que me for possível :) Força, não desanimes!

      Eliminar

Acreditem que as vossas palavras são, sem dúvida, muito importantes durante este meu processo de mudança. Dar-me-ão ainda mais força para continuar! Na maioria das vezes responderei aos vossos comentários aqui. Muito obrigada :)